18 de fev de 2011

Capcom Classics Collection Vol. 2 (Playstation 2/Xbox)

Coletâneas... Uma das maneiras mais fáceis de lucrar com velharias. Algumas empresas até embalam um jogo de SNES num disco de Wii e lançam como coletânea... E O PIOR É QUE VENDE! Mas enfim, diversas empresas como a Midway, a SEGA, a Nintendo e até a Konami já fizeram isso. Pois bem, esse jogo surgiu por acaso, eu ia comprar o Devil Kings (que comprei depois, em outro site) e a telefonista avisou que não tinha. Pois bem, levei esse porque já tinha o experimentado em versão alternativa...Pois bem, é uma das coletâneas da Capcom que preza por colocar em evidência suas marcas (Não é a toa que temos Resident Evil em boa parte dos consoles desde o ps1 e megaman desde o nes.) e contém 20 jogos da era de ouro dos arcades, falo do segundo volume da Capcom Classics Collection.


Capcom Classic Collection Vol. 2
Produtora: Capcom
Desenvolvimento: Digital Eclipse
Plataforma: Ps2
Jogadores: 1/4




A Capcom sempre foi especializada em arcades, desde... Hm, desde sempre, embora o foco dela também esteja nos consoles, nos Arcades passaram-se grandes jogos, principalmente nas placas CPS-1 (CPS = Capcom Play System) e CPS-2, posteriormente os melhores clássicos da empresa foram pra CPS-3 e para a poderosa Naomi, a placa da SEGA cujo hardware é partilhado pelo Dreamcast. Pois bem, em 2005, é lançado o segundo volume da Compilação de clássicos de Arcade da empresa, e aqui, nada menos que VINTE JOGOS clássicos estão lá. Desde o fenomenal (e dificílimo) Strider até o ultra-pop Super Street Fighter II Turbo, passando pelo primeiro Street Fighter e pela trinca Three Wonders (cujos flyers de arcade enfatizavam o fato de que eram TRÊS JOGOS numa placa só), além de Captain Commando, Mega Twins e 1941, só citando alguns.

Exceto pelo fato de não estarmos jogando numa controle de arcade, a jogabilidade continua a mesma, o que é bom para uns jogos e ruim para outros. (os comandos de street fighter me assombram até hoje, nem sei como zerei), a dificuldade também foi inalterada, mas é ajustável antes dos jogos. A interface de acesso aos jogos é bem simples e não se demora muito. Os loadings são relativamente curtos e só ocorrem nos carregamentos do jogo no menu inicial, aonde são apresentados os comandos do jogo.

Há alguns extras a serem destravados com coisas simples, como "Faça 120000 pontos", "chegue a fase 5" e "Derrote Sagat", que desbloqueiam vídeos, fotos de flyers de arcade e artworks, ou a opção de se ouvir a trilha sonora do jogo. Coisas simples, mas que alguns fãs mais fanáticos com certeza adoram.

Graficamente falando, os menus do jogo são competentes e mostram chaveirinhos de personagens durante os loadings, já os jogos, permanecem iguais as versões de arcade, sem slowdowns e filtros para simular melhoras gráficas.



Sonoramente, aí é uma faca de dois gumes, enquanto em Super Street Fighter 2 Turbo mantiveram as vozes e músicas do original, o que é sinfonia para nossos ouvidos, não rearranjaram as músicas de Street Fighter (o que seria bem vindo), e uma atualização nas vozes, porque pelo amor de deus, aquilo lá é uma agressão aos meus ouvidos e aos de quem jogar.

Finalizando, pagar 24,90 para ter num disco SSF2T, SF, Strider, Captain Commando, Knights of Round (não, não é a magia de final fantasy), Quiz & Dragons (versão atualizada para 2005), King of Dragons (cuja versão snes eu desconhecia), 1941, Three Wonders, Mega Twins entre outros, é uma ótima relação custo-benefício. Apesar dos contras ditos aqui, Capcom Classics Collection volume 2 ganha um 85/100 e o nosso selo Mussum de Qualidade.

Jogabilidade: 8/10
Gráficos 9/10
Som 8/10
Diversão 8/10
Replay 10/10

Nota final: 85/100

3 comentários:

  1. Considero fascinante a ideia que alguns empresas estão tendo em lançarem packs como esses para as plaformas atuais.
    E mesmo que as vezes alguns jogos venham a sofrer com isso,rsrsr.
    Ao menos isso mostra que alguns produtoras se importam!

    E como sempre excelente post Kyo! ;)

    ResponderExcluir
  2. Não peguei esse jogo, mas fiquei com vontade agora, apesar de ter o X360 no momento.
    Knights of the Round na TV da sala deve ser o máximo!

    Parabéns pela análise e pelo novo visual do blog, ficou show de bola!

    ResponderExcluir
  3. A Análise do jogo acabou sendo bem superficial, pois fazia tempo que não jogava. E sim, Knights of The Round fica show na sala! (O curioso é q desde muleque procurava pela versão snes de knights).

    A capa da versão americana é MUITO mais bonita (e é a q possuo, e a título de curiosidade, a Capcom criou uma versão GBA de coletâneas, com a Capcom Classics Mini Mix, com 3 jogos de NES (Strider, Mighty Final Fight e Bionic Commando).

    Apesar de que o final de Knights é meio brochante.

    ResponderExcluir